sexta-feira, 29 de julho de 2011

Brincando com um bambolê de arame farpado



Fotos extraídas do vídeo Barbed Hula (2000) da artista Sigalit Landau. Clicando aqui você será conduzido à página da artista que possui alguns vídeos de seus trabalhos, a última imagem da primeira coluna apresenta um pequeno trecho do vídeo Barbed Hula que vi no Centre Pompidou em Paris no ano passado. A artista diz que grande parte de seu trabalho está relacionado com a perda de orientação. Definitivamente perdi a minha completamente naquele dia em Paris, e não foi pelo choque das imagens, mas sim pela tranquilidade que senti ao ver aquele ato. Jamais esquecerei essas imagens e achei que elas deviam ser compartilhadas.

The pain here is escaped by the speed of the act, and the fact that the spikes of the barbed wire are mostly turned outwards.
Sigalit Landau

4 comentários:

MaxReinert disse...

A dor (física) ainda me assusta.... mais do que o Jonatan!

Renata Becker disse...

Eu não me assusto com a dor física, até aceito ela na medida do possível. Mas tem gente que ultrapassa o limite do bom senso...

spleenitique disse...

Achei doloroso e lindo.

Renata Becker disse...

Foi uma experiência e tanto ver essa exposição. Depois fiquei acompanhando outros trabalhos ela, tem um com melancias que é muito poético.