terça-feira, 2 de agosto de 2011

Palavra única

 
O que eu sinto em uma palavra: despedaçada.

3 comentários:

spleenitique disse...

Oi! Vi o endereço do seu blog no search do meu e fiquei encantada. Muito obrigada por me seguir, fico realmente lisonjeada.
Gostei muito do que eu vi por aqui, você é ótima. Vou correr atrás das outras postagens agora \o/
De novo, muito obrigada.
(E aleatoriamente, achei o header lindo)

Renata Becker disse...

Nossa, muito obrigada! Mas acho que ambas somos ótimas e além disso duplamente lisonjeadas. :)

Lisarda disse...

Prezada Renata, achei muito bom o seu blog, cheio de pensamentos interessantes sobre a memória, a dor, descobrí esos trechos de Neil Gaiman, esa sincronicidade icónica que vc percebe entre Hopper e o filme, en fim, estimulante pra olhar de novo.
Saludos,
Ignacio