quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Quinta dos infernos!

Tudo bem, eu confesso que não sou o tipo de pessoa que de cara abre um sorriso e esbanja simpatia, mas isso não quer dizer que eu não seja capaz de sorrir ou ser simpática. Os meus "problemas" são bad timing e a genética que, com o perdão da palavra, fodeu com a tal química cerebral e por causa disso os meus sentimentos são todos descalibrados. Conclusão, na maioria das vezes, ao invés de aproximar as pessoas de mim, eu acabo enxotando-as para longe.

Eu já me senti uma causa perdida inúmeras vezes, tudo porque eu não consigo corresponder às expectativas "saudáveis" dos outros. Numa época até tentei "interpretar um papel" para agradar a gregos e troianos, mas a emenda saiu pior que o soneto. Tudo isso porque os conselhos que me são dados têm a mesma eficiência dos bons e velhos ditos populares, eles são meramente alegóricos. Se conselho fosse bom não era de graça, certo? Mas não nego conselhos não, que isso fique bem claro, mas não tenha a empáfia (sempre quis dizer essa palavra) de acreditar que o seu conselho sempre será uma solução.

Agora adotei uma tática que tem causado um certo frenesi. Eu decidi desistir, simples assim. Se desistir é para os fracos, então agora eu sou a rainha do fracos. E como num passe de mágica, ao invés de eu ser uma causa perdida, agora eu me transformei numa causa ofensiva. Como assim desistir?!?! Você nem vai tentar melhorar? Tem que lutar, tem que insistir! Blá, blá, blá... Oi, você aí, por que te ofende tanto o fato de que o seu jeito de viver não funciona comigo? Quanta prepotência! Eu não estou desistindo de viver, não vou cortar os pulsos, eu só resolvi me aceitar do jeito que eu sou.

Eu sou uma pessoa obscura que não pensa e não sente como todo mundo, mas sou capaz de ser feliz e tudo mais, só que tudo do meu jeito. O meu comportamento ofende, eu já vi isso acontecer. O que eu digo choca as pessoas, eu já vi isso acontecer inúmeras vezes. Eu sempre tentei me ajustar ao mundo e falhei, agora só por capricho resolvi abalar as estruturas do MEU mundo só para ver no que vai dar. Quem já se importa comigo vai entender. Quem nunca me entendeu pode correr ou ficar. E quem sempre me olhou de longe vai continuar sempre me achando distante...

Um comentário:

Unknown disse...

Nossa......quanta precisão na descrição de sentimentos. Adorei. Rainha dos fracos? Isso é maravilhoso, quer dizer...vc conseguiu transformar uma coisa aparentemente ruim, numa coisa boa. Très bien madame!