quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Nada de importante

Sim, eu andei sumida. Por que? Porque tudo o que eu tentei escrever soou melancólico, enraivecido ou patético, se é que tudo isso não é redundante. Então, por qual razão eu sentei aqui pra escrever? Porque eu já sinto falta de muita coisa para me privar de fazer uma das poucas que coisas que mais gosto, que é escrever sobre qualquer besteira que me vier a cabeça. Agora ficou mais fácil porque estou acompanhada por um copo de Jack. Pensando bem sobre o que escrever eu decidi falar sobre o nada. 

¿Cómo se hace para vivir una vida vacía?
¿Cómo se hace para vivir una vida llena de nada?
Do filme El Secreto de Sus Ojos

O Nada é ao que se resumiu minha vida nas última semanas. Nada de contato com o mundo real, nada de diversão e absolutamente nada de nada. Como se faz para viver uma vida vazia? Basta se isolar do mundo, deixar o tempo passar e se anular na própria tristeza. Isso não faz bem, mas de vez em quando a misantropia é necessária. Eu acredito que é preciso chegar ao fundo do posso para poder ter mais vontade de dar a volta por cima. Agora está tudo bem, mas eu me sinto entorpecida, como se estivesse insensível para o mundo. Ou quem sabe eu tenha apenas me isolado em mim mesma, assim eu posso voltar para o mundo e me manter protegida. Eu avisei, tudo o que tento dizer é melancólico... Eu acho que já falei demais sobre o Nada, ou melhor, eu não disse efetivamente nada de importante.

2 comentários:

poetamatematico disse...

Eu acho que vc tinha de escrever. Sempre. É bom olhar, tempos depois, o quanto que nossa vida mudou e o tanto que a gente escreve melhor a cada dia...

Bom, eu não acho bom essa misantropia, mas entendo.

E também amei esa frase

Beijos

Jonatan Strange disse...

só com o silêncio conseguimos falar do nada...

tudo acaba em silêncio