sábado, 24 de julho de 2010

Madrid é okiá

Desconsidere e aeroporto Barajas, todo o resto é ótimo. O calor, o sol, as comidas, as bebidas e os espanhóis... é claro... Hoje acordamos um pouco mais tarde, depois tomamos um café da manhã numa Cafeteria aqui no lado do hotel. Um café com leite fantástico, pois fazia dias que tomávamos só café instantâneo nos hotéis. Horrível! Odeio café instantâneo, morte ao Nescafé! Enfim, depois do café saímos caminhando a esmo. Fizemos umas comprinhas e almoçamos num restaurante na Plaza Mayor. Comemos Paella e bebemos um jarra de sangria. Sim, uma jarra! Sente só...

Da próxima vez a gente pede só um copo pra cada um, porque a sangria foi mais cara que a comida, e saímos bêbados e lindos caminhando por Madrid depois do almoço (que foi ótimo). Cambaleamos até o Museo Reina Sofia, onde vimos muitos quadros do Miró, a Guernica de Picasso e muitos outros Picassos, e além disto muitos quadros e esculturas de Salvador Dalí. Particularmente, eu adoro Dalí! E pude ver meu quadro predileto La mujer en la ventana. Confesso que me emociona poder estar imersa em tanta história e cultura. Viajar não é apenas conhecer lugares, ou colecionar lembranças, viajar muda algo em você. Não vou filosofar demais, nem divagar... só sei que nunca mais meu olhar vai ser o mesmo para a vida. Viajar é tudo de bom, eu sinto saudades de casa, mas ao mesmo tempo não quero mais voltar. Como sempre, eu sou a rainha dos paradoxos! Por fim, deixo vocês com mais uma foto poética, e um tantinho pretensiosa, Renata en la ventana.

Um comentário:

Jonatan Strange disse...

não se esqueça de visitar Oviedo e dar um beijo no Javier Bardem