quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pânico!!!

Ontem eu chorei. Sim, eu cai num choro desesperado e compulsivo dentro do metrô de Paris. Por que? Porque havíamos passado o dia no aeroporto Barajas de Madrid esperando um voo que só saia as 18:25 (chegamos lá as 13h). Depois do voo ainda pegamos o RER com nossas malas mega pesadas. Mas ao chegar na conexão com o metrô começou o pesadelo. Escadas, muitas escadas... cansados, com fome e subindo e descendo escadas. Em uma das catracas eu fiquei literalmente entalada, a mala não passava porque a catraca travou e a bolsa de mão ficou presa na catraca, eu não ia pra frente nem pra trás, e já estávamos atrasados pra fazer o check-in no hotel. Daí, eu chorei... as lágrimas escorriam sem parar... mas enfim, eu consegui passar e entramos no metrô, e foi neste momento que algo miraculoso aconteceu, os franceses nos ajudaram pela primeira vez! Um carinha abriu a porta do metrô (que abre com uma manivela) para nós entrarmos e depois para sairmos também, mas durante todo o trajeto eu não conseguia parar de chorar, as lágrimas ensoparam a camiseta. Na saída, mais escadas! E o segundo milagre, ao descer as escadas um senhor disse Je vais t'aider (extremamente sério e sem olhar pra mim) e pegou minha mala e desceu as escadas. Eu agradeci muito, mas ele nem olhou pra minha cara. Menos mal, pelo menos eu não me matei carregando as malas, e nem o Anderson que já estava desmaiando com as malas dele. Terceiro milagre, na saída do metrô tinha uma subida de escadas (inferno!!!), mas outro carinha pegou minha mala e subiu com ela, novamente sem olhar na minha cara. Corremos pelas ruas e chegamos ao hotel as 22:56 sendo que o horário limite de check-in era as 23h. Deu tudo certo no final. Eu sei, as lágrimas e o desesperos foram em vão, mas como eu ia saber?

Um comentário:

poetamatematico disse...

É sempre melhor chorar pelo que se deseja e se alcança, beibe

Parabéns por ter conseguido chegar